A little less Thinking and a tiny more Doing

“Finished last” will always be better than “Did not finish”, which always trumps “Did not start”. (as I read somewhere)

Isn’t it incredibly simple, yet so amazing and deep? (or is it just me?)

Anyway… My point is:

Just start! Alright? I know… I know… “You may not finish”.

OKAY. I get that. That IS a possibility. But, honestly, what does THAT matter right NOW, in this very second?!

So… come on… a little less thinking and a tiny more doing.

Whatever you need to begin: start now!

And by now, I mean NOW!

Oh and sorry about the short blog post… I need to shut the computer down and read the first page of a very important, and potentially life-changing, book I have been postponing. Might never finish it. But I’ll just focus on the first page by NOW.

(How about you? Any “starting” of any kind lately?)

Raquel

A adversidade, o Sol, o Mar e a Evolução do Ser-Humano

A VIDA NUNCA VAI SER MAIS FÁCIL DO QUE É… :)

(o Sol vai deixar de se pôr e o mar deixar de ter ondas??)

Então, mais vale encarar a adversidade com CORAGEM: CONFIAR, ACREDITAR, pedir ajuda de quem nos ama (incluindo e, talvez principalmente, d’Ele)… e depois?

Depois ARREGAÇAR AS MANGAS… e SORRIR :)

Repito, caso não tenham prestado atenção: a vida nao se torna mais fácil!

Nós é que podemos EVOLUIR com o ultrapassar de cada desafio (ou desgraça!) e lidar com mais facilidade e serenidade com a adversidade inevitável…

Sorrir ajuda… Abraçar MUITO também :)

Raquel

Tira a mão do queixo não penses mais nisso… :)

Tira a mão do queixo não penses mais nisso
o que lá vai já deu o que tinha a dar
quem ganhou ganhou e usou-se disso
quem perdeu há-de ter mais cartas p´ra dar
E enquanto alguns fazem figura
outros sucumbem à batota
chega aonde tu quiseres
mas goza bem a tua rota

Enquanto houver estrada p´ra andar
a gente não vai parar
enquanto houver estrada p´ra andar
enquanto houver ventos e mar
a gente vai continuar
enquanto houver ventos e mar

todos náo pagamos por tudo o que usamos
o sistema é antigo e não poupa ninguém
somos todos escravos do que precisamos
reduz as necessidades se queres passar bem
que a dependência é uma besta
que dá cabo do desejo
a liberdade é uma maluca
que sabe quanto vale um beijo

Jorge Palma – “A gente vai continuar”

SORTEIO “O que sabem as mulheres felizes” :)

Olá! Hoje venho trazer-vos o sorteio de um livro… Li o “O que sabem as mulheres felizes” já há alguns anos, por sugestão de uma amiga, que é uma pessoa maravilhosa e uma Mulher Feliz ;) e hoje lembrei-me de sortear um para vós! :)

Apesar de ter achado o livro giro, com alguns conceitos que vale a pena aprender ou revisitar, gostaria de deixar claro que ele não me mudou a vida, nem vai mudar a vossa!!! Isto porque, simplesmente, NENHUM livro muda a NOSSA VIDA: somos apenas NÓS que temos o poder de ESCOLHER… e como tal, somos nós que temos que agarrar na nossa vida e escrever nela o que decidirmos! NÓS somos não apenas atores, mas também os AUTORES das nossas vidas :) (tal como falei no meu Post de Ano Novo).

Mas espero que este livro (ou este post!!) vos possa trazer algo de Novo… ou um relembrar de conceitos que estejam guardados nalguma gaveta… um impulso para renovar projectos ou simplesmente dar-vos um incentivo para CONSTRUIREM ATIVAMENTE A VOSSA FELICIDADE! :) Continue reading

The golden pot at the end of the rainbow…

Hello everybody!

I have been trying to focus on my PhD thesis (my never-ending PhD thesis)…

It’s a slow process and it has been the most difficult and challenging professional project I have ever embraced and, also, the hardest test to my personal resilience and psychological resistance! (And no… this is NOT an exaggeration… I wish!)

It’s extremely hard to maintain motivation and focus on a project for like 4 years, with little return throughout the whole process…

Keeping the eyes on the prize isn’t always easy… the prize seems to be in such a distant place… Actually, it sometimes feels like a run for the golden pot at the end of the rainbow: it feels like we’re travelling endless miles to get to… well… nowhere: no prize, no pot, no ending… Continue reading

Um ritual…

Hoje tinha tudo para ser mais um dia como os últimos: morno… cinza… com horas a menos e preocupações a mais…

E eis que, de forma absolutamente inesperada, recebo uma CARTA

SIM! SIM! É isso mesmo! Recebi uma carta… dessas como antigamente: escrita à mão, com envelope e selos, recordam-se? E recordam o que nos fazia sentir receber uma carta de um amigo? Era um misto de antecipação, curiosidade e alegria… e ao mesmo tempo o sentimento reconfortante de sentir que somos suficientemente importantes, para alguém se ter dado ao trabalho de nos escrever

E foi TÃO a pérola certa, no momento certo! :) Continue reading

Escolhas!

A vida é feita de pequenas escolhas (isso todos mais ou menos sabemos…). Mas, até que ponto estamos conscientes do impacto de cada escolha no nosso futuro, no nosso bem-estar, na nossa contínua construção da felicidade?

É curioso pensar nisso…

Até que ponto as escolhas são fruto do acaso, fruto de uma sequência de acontecimentos ou são realmente Escolhas nossas, conscientes?

Até que ponto somos realmente nós a comandar a nossa vida, ou deixamo-nos ser comandados por essas escolhas que são feitas de forma não-consciente e que acabamos por nem dar valor… essas mesmas escolhas que nos vão alterar a vida de forma profunda, mudar o nosso rumo e até a nossa personalidade? Continue reading